.

.

9 de maio de 2011

Evangelho de São Matheus - Parte II


6. As mulheres:


- Na genealogia de Jesus aparecem 5 mulheres. Isso era incomum no ambiente judaico. Todas
têm problemas: Tamar que perdeu o marido e se fez passar por prostituta (Gn 38); Raab é prostituta (Js
2,1-21); Rute é moabita, isto é, uma estrangeira (Rt 1,4); Betsabéia era mulher de Urias, que Davi
mandou matar para ficar com ela (2Sm 11 e 12); e Maria, que ainda não era casada com José;
- É uma mulher que unge Jesus e prepara seu corpo para a sepultura (26,6-13);
- As mulheres são o grupo que é fiel até o fim (27,55-56.61) e são as primeiras as receberem a
boa notícia da ressurreição de Jesus e serão as primeiras anunciadoras de que Jesus está vivo (28,1-10);
- Porém, a infância de Jesus é contada na ótica de José e não de Maria, como em Lucas.


7. Aparecem fortes conflitos com os judeus, principalmente com os fariseus:


O Evangelho foi escrito depois da destruição de Jerusalém e do templo (70 dC). Era um
momento de ruptura entre judeus e cristãos. Era o tempo da reestruturação do judaísmo formativo. Os
cristãos nesta época eram expulsos das sinagogas, por isso Mateus fala das “suas/vossas sinagogas” ou
“sinagogas deles” (4,23; 9,35; 10,17; 12,9; 13,54; 23,34).


8. Evangelho das Bem-aventuranças (Mt 5,1-12):


- São 7 ou nove, depende de como são contadas;


- A recompensa na primeira (aos pobres) e na sétima (aos perseguidos pela justiça) a promessa
é no presente “deles é o reino dos céus”.
 As demais são no futuro: herdarão a terra; serão saciados...;
- Diferente de Lucas, os “Ai de vós” não vêm em seguida aos “felizes / bem-aventurados vós”.
Eles aparecem no capítulo 23;
- Deus quer o povo feliz! E essa felicidade começa logo para quem entra no Reino;
- Pessoas pobres, doentes, endemoninhadas, famintas, cegas, desempregadas, crianças,
mulheres, multidões... Este é o povo que Jesus encontra e são as privilegiadas no anúncio do Reino.


9. Mateus utiliza muitos números:


Mateus usa muito os números, sobretudo 3, 5, 7 e 10.
 Ex.: narra 3 tentações de Jesus; 3
“quando...” (6,2.5.16); 3 súplicas no monte das Oliveiras; temos 3 negações de Pedro; 3 séries de 14 (7
x 2) gerações na genealogia de Jesus. Encontramos 7 discursos de Jesus, 7 parábolas sobre o Reino;
- O Evangelho está organizado em 5 livrinhos (igual ao Pentateuco, no AT);
- Devemos perdoar não 7 vezes, mas setenta vezes sete, isto é, infinitamente;
- Encontramos em Mateus 10 milagres (igual às 10 pragas ou aos 10 Mandamentos no AT).


10. Jesus é o novo Moisés:


- A matança dos meninos (2,13-18) recorda um fato semelhante com Moisés (Ex 1,15-22);
- Jesus é maior que Moisés, pois Ele cumpre toda a Lei (5,17) e lhe dá uma nova interpretação
(5,21-48; 19,3-9.16-21);
- Várias vezes Jesus sobe à montanha. Esta era o lugar privilegiado para o encontro com Deus.
Jesus sobe à Montanha (5,1), assim como Moisés foi ao Sinai. O sermão na Montanha (5-7) e o envio
dos Apóstolos pelo mundo (28,16-20) lembram as tábuas da Lei dadas a Moisés no Monte Sinai;


11. O verbo “ver”:


- Jesus “viu” os primeiros Apóstolos (4,18.21); “viu” Mateus (9,9); “viu” as multidões (5,1;
8,18; 9,36); “viu” a sogra de Pedro de cama (8,14); “viu” a mulher doente (8,22); etc...


12. É o Evangelho da Igreja:


- Duas vezes aparece a palavra ekklesía: Igreja / Assembléia (16,18; 18,17);
- Mateus procura corrigir certos problemas da comunidade: o perdão aos que erram, o bom
comportamento (parábola do semeador, todo o capítulo 18, a questão da autoridade, o perdão etc.);
- Ele quer demonstrar que os cristãos são o novo Povo de Deus e a Igreja é o verdadeiro Israel;
- O batismo substitui a circuncisão. É o novo sinal de pertença ao povo de Deus;


- Foi o Evangelho mais usado na Igreja primitiva. Seu estilo é de Catequese.


BIBLIOGRAFIA: - CNBB Ele está no meio de nós, Paulus (1998, São Paulo)
- MOSCONI, L. O Evangelho de Mateus CEBI (1990, São Leopoldo)
- STORNIOLO, I. Como ler o Evangelho de Mateus, Paulus (1990, São Paulo)
- Introdução ao Evangelho de Mateus da Bíblia de Jerusalém, Edição Pastoral e Bíblia do Peregrino.
* Neste texto, todas as citações onde não aparece o nome do livro da Bíblia, são do Evangelho de Mateus

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Paz e Bem! Agradecemos sua participação no blog e aproveitamos para frizar que comentários com perfis anônimos não serão publicados!